Te animamos a compartir tu opinión, experiencias y dudas con el resto de la Comunidad sobre este Encuentro Internacional EducaRed. ¡Participa!

Vistas: 6385

Respuestas a esta discusión

ola Mario Torrado

é mesmo mudança de paradigmas e metodologia de ensino...

e nisso, percebemos que é urgente fomentar praticas e valorizar o ato de compartilhar... assim estaremos educando para o convívio solidário, aberto, respeitoso.... características importantes nas pessoas de atitudes condizentes com o modo de ser do século XXI!!

o desafio é, portanto, para além do uso adequado das tecnologias na educação... trata-se de "modelo" de educação e perfil de cidadãos que desejamos e precisamos..

abraços

claudemir viana

As vezes substimamos os alunos. Eles tem um alto poder de organização, sendo que o que lhes falta, as vezes, é uma mão que indique o caminho. Quando conseguimos fazer dos alunos, parceiros, toda o processo de construção do conhecimento se dá de forma mais colaborativa.

Também acho isso Idelta...

acho que isso ocorre como parte em consequência do modelo de educação e de relação entre professor e aluno a que estamos acostumados (mal acostumados...)

explorar uma relação de parceria com os alunos é o melhor caminho para o sucesso da atuação de um educador... esta é uma atitude 2.0 do educador! não acha!?

Ola Claudemir

estamos em uma era de revoluçao...a digital...e nem todos estão a enxergá-la. Como trabalho com formaçao inicial de professores, preocupo-me imensamente porque os curriculos, as grades curriculares, a ideia de educação ainda é a do seculo XIX. Nesse sentido, mesmo com tudo a apontar para a necessidade da mudança, a resistência é ainda enorme, quer das politicas publicas( porque afinal de conta interessa manter o que ai está), quer dos professores que nao se acham habilitados, capacitados, com competencia para inserir no cotidiano escolar questões que envolvam as TICs.

claudemir edson viana dice:

Também acho isso Idelta...

acho que isso ocorre como parte em consequência do modelo de educação e de relação entre professor e aluno a que estamos acostumados (mal acostumados...)

explorar uma relação de parceria com os alunos é o melhor caminho para o sucesso da atuação de um educador... esta é uma atitude 2.0 do educador! não acha!?

En el aula, el profesor no solo transmite información sino conocimientos esperando que los alumnos superen el verla como información y también lo hagan conocimiento para ellos. Es por esto, que un profesor comparte su persona, su cosmovisión de vida, su manera de interpretar lo que otros muchos profesores en el mundo están enseñando a sus alumnos, más de una manera tal, que hace que sus alumnos vivan un momento único e irrepetible. Y a la vez los alumnos repiten el proceso con sus mismos compañeros y en su entorno más allá del salón de clases. Eso es para mi aprende es compartir en y desde el aula.
Compartilhar é não se fixar no eu, mas no nós. É fazer parte da comunidade como um todo. Na experiência adquirida surge a aprendizagem e, por fim, o conhecimento. A vivência das situações permite ampliar os horizontes do conhecimento.

ola Elisabeth

lendo sua mensagem, veio uma pergunta: o quanto a educação, o modelo de educação que temos e suas práticas realmente favorecem o ato de compartilhar, de fato? ou reproduz um modelo industrial de dividir, de criar competições exacerbadas, de espcializar e isolar competências?

parece que não estamos tratando aqui apenas sobre o uso das novas TIC na educação e das práticas favorecidas ou não por elas...trata-se mesmo, mais a fundo, de questões sobre concepções de educação e, de forma mais ampla, de culturas vigentes na sociedade que dificultam e muito o nós, favorecendo os eus de forma para agirem de forma isolada, competitivamente negativa.... que, pelo menos, as TICs forcem mudanças nas praticas eductivas, nem que sejam pequenas, aos poucos, e de forma lenta... assim penso!

abraços

 

Eu acredito que o desenvolvimento cultural no ciberespaço vá gradualmente alterar esse status de compartilhamento na educação. Minha percepção a respeito se vincula ao próprio uso das redes sociais e o impacto real na sociedade. como exemplo, cito o caso da revolta no oriente médio e as passeatas nas principais cidades do Brasil contra a corrupção. Os jovens estão em plena evolução, enquanto os professores ainda estão em fase de aprendizagem do uso das TICs. Eles enfrentam o paradigma entre o velho e novo, entre as dificuldades de captar a atenção do aprendiz multimídia e o desafio de transmitir conhecimentos alicerçados com o uso de tecnologias.

Não vejo a competitividade como algo negativo. Ela é um estimulo para fazer melhor. Infelizmente, os aspectos culturais ainda não permitem que as pessoas percebam que compartilhar informação e aumentar o conhecimento. Acredito que isso ainda levará alguns anos para se reestruturar.

é mesmo Elisabeth..

precisamos ter a leitura crítica sobre todos os processos... há competitividade nos processos de compartilhamento... e a competitividade pode ser saudável... tudo depende de como e para que usamos os meios, inclusive os das redes sociais.. mas vivemos mudanças graduais de paradigmas que alicersam a educação, por exemplo..

sentimos e constatamos isso facilmente na nossa rede social educativa Minha Terra! Já conhece? www.educarede.org.br/minhaterra

abraços

Oi, Claudenir

De fato, não conhecia, mas acabei de "peruar pelo link".

Qual é exatamente o objetivo de Minha Terra?

Saudações,

el lema del encuentro es el adecuado, ojala muchos docentes internalizaran que no son dueños absolutos de la verdad, que estudiantes, representantes y demas personas de una comunidad escolar pueden aportar mucho, lo cual hay que valorar y saber incluir en el quehacer diario del proceso de aprendizaje, en el que todos estamos involucrados.

Hola a todos:

estoy totalmente de acuerdo con que el conocimiento hay que compartirlo, pero también hay que compartir los procesos que llevan a adquirir esos conocimientos, necesitamos enseñar a nuestros alumnos a valerse por si mismos y a ser capaces de generar su propia información, exponerla y defender su postura, por supuesto siempre abierta al diálogo, pero ahora paremos un momento y miremos alrededor, gracias a las nuevas tecnologías disponemos de medios y herramientas que nos permiten crear conocimiento, pensemos donde nos encontramos, esta forma de aprender es la que debemos enseñar y la que hará que nuestros alumnos aprendan a cooperar y a trabajar en comunidad. Esta idea es la que me ha llevado a colaborar en el equipo de desarrollo de lafactoría del tutor: http:www.factoriadeltutor.com, plataforma educativa abierta que engloba un conjunto de servicios y herramientas de autor que permiten realizar estas experiencias didácticas con los alumnos, y más aún, evaluarlas, espero que os sea de utilidad y le dediquéis un tiempo, un saludo. 

RSS

Nuevo Proyecto Fundación Teléfonica

EXPERIENCIAS EDUCATIVAS SXXI

¿Quieres conocer las últimas experiencias educativas? Asómate al nuevo proyecto de Fundación Telefónica

Encuentro Internacional Educación

imagem enlace à vídeo

Álbum fotográfico

Insiders

imagen enlace a la página de los insiders

imagem enlace à página dos insiders

© 2020   Creada por Encuentro Educación 2012 - 2013.   Con tecnología de

Insignias  |  Informar un problema  |  Términos de servicio