-¿Crees que el homeschooling, unschooling o la desescolarización son hoy una alternativa a la educación institucionalizada?

-¿Las nuevas tecnologías de la información, aliadas o no en el proceso del homeschooling?

-Você acredita que o homeschooling, unschooling ou a desescolarização são hoje uma alternativa à educação institucionalizada?

-As novas tecnologias de informação são aliadas ou não no processo do homeschooling?

Vistas: 1101

Respuestas a esta discusión

Olá Edilberto! 

Que bom contar com a sua experiência aqui neste espaço! Este tema gera muitos debates! 

Temos algumas perguntas e curiosidades:

Qual a origem deste movimento? Onde e quando começou?

Que países dão respaldo às famílias que optam por esta possibilidade?

Quanto à legislação, onde estamos na América Latina? E no Brasil?

Vamos conversando e ampliando o debate aqui neste espaço!

Obrigada!

Precisaria do espaco de um livro inteiro para poder responder estas perguntas fundamentais. Por ora vou fazer alguns comentarios e indicar algumas leituras.

Sovbre a origem. Historicamente que a educacao comecou em casa. Mesmo que possamos entender por casa uma caverna ou uma árvore. Pois foram sempre os pais os primeiros a ensinar a novas geracoes. Por isso digo que a profissao mais antiga nao e a protituicao mas sim a de professor. Modernamente... as familias cristas na Inglaterra e posteriormente nos EUA. Contemporaneamente, figuras como John Holt e Ivan Ilich, tem desenvolvido el tema da desescolarizacao.

http://www.slideshare.net/luisguggen/edilberto-sastre

Quanto a legislacao recomendo o seguinte artigo de Priscila Gonzalez de Mexico, quem organizó una compilacao de artigos sobre o tema: http://desescolariza.blogspot.com/2013/01/y-si-no-van-la-escuela-co...

 

Edilberto,

Muito interessante (e relevante!) você relembrar o histórico da educação desde o ponto de vista da família, retomando que esta tem um papel de suma importância na educação de seus filhos desde o tempo das cavernas!  

Obrigada pelos links! Os artigos trazem bastante informação e nos dá uma visão geral 

Recentemente saiu no Brasil uma nova lei, exigindo que os pais matriculem seus filhos no sistema formal de ensino a partir dos 4 anos. Vejam uma matéria no site da Uol: http://educacao.uol.com.br/noticias/2013/04/05/lei-regulamenta-obri...

O que você opina sobre esses argumentos?

A familia como centro da sociedade nao existe mais. Instituicoes como o Estado e a Economia vem decretando de diversas maneiras sua reducao, sua disfuncao, sua incapacidade. O Estado a sente incapaz de realizar suas tarefas e entao lanca políticas que substituem diretamente os pais no cuidado dos filhos. É mais fácil controlar indivíduos expostos ás instituicoes desde muito cedo. Como isso matricule seus filhos desde os 4 anos. O mercado entende que a familia como ator consumidor é menos eficiente que individuos sozinhos. É mais rentável vender objetos para pessoas isoladas que para grupos familiares.Assim, por exemplo, se privilegia a construcao de kitionetes e nao de moradias amplas. Se induce de diversas formas aos pais a desistir, ora de ter filhos, ora de cuida-los.  Assim, se terceirizam os cuidados dos filhos ao estado ou a instituicoes privadas para que deem um trato profissional ou simplesmente sao suprimidos de toda possibilidade ao nao nascer. 

Ter familia será cada vez mais desestimulado na grande midia. E a mentalidade coletiva ja assimilou a mensagem. 

Por tanto, a volta a educacao em casa é sim uma retomada da centralidade da familia. Trata-se de um movimento de contra-mao histórica. 

Edilberto, muito boa a sua primeira colocação para começar o fórum. 

É importante lembrarmos que ainda vivemos em uma sociedade do controle, como foi demonstrado por Foucault e Deleuze. 

Do meu ponto de vista, a escola tornou-se hoje mais uma maneira do Estado dominar, controlar, moldar crianças e jovens, principalmente pelo modelo de educacional que temos hoje. Enquanto as famílias estão cada dia mais longe de seus filhos por terem afazeres que tomam quase todo o tempo livre e não tem a possibilidade acompanhar os filhos de perto, partindo disso a desescolarização é uma forma de "humanizar a educação" e de alguma forma contribui para reconstrução da ideia de família que acolhe, protege, ensina e é a principal responsável pela formação de cidadãos. 

Na minha reflexão, surgiu uma questão, como diante das necessidades que pais e mães tem hoje de trabalho e sustentação de uma família, tendo pouco ou nenhum tempo disponível pode-se aplicar a  homeschooling? De onde deve-se começar? Qual família pode aplicar? 

Jussara

tens razao a situacao coloca as familias numa situacao critica. Pai e mae estao compelidos a trabalhar e o espaco interno da familia terminou limitado ao pagamento de contas comuns. Onde comecar?  O primeiro é sabere se é essa familia que queremos. Se realmente nos sentimos felices como o que estamos vivendo. Se conhecemos uns aos outros, se conhecemos os nossos filhos. Se sentimos que a maneira de viver contemporanea faz sentido para cada membro da familia.

De fato ha muitas mulheres e homens convictos do sentido do que hoje o mercado impoe as familias. Mas, isso nao é válido para todo mundo. Uma familia aqui, outra ali, pouco a pouco cada vez mais familias chegam a mesma conclusao: nossa maneira de viver nao faz sentido. E quando se estabelece essa crise com o modelom de sociedade que esta ai, só resta um caminho: temos que recuar. Trabalhar menos, encontrar-nos mais, cuidar.mos do que é  fundamental,acompanhar mais os filhos, brincar mais com eles, etc. Sao coisas simples, como se ve, mas coisas que se assumidas, demandam tempo, concentracao, energia e disposicao e especialmente, presenca. A familia que atravesa por essa discussao é uma boa candidata ao homeshooling. Deixam de importar as demandas e padroes impostos pelo mercado e a sociedade, e passam a importar a necessidades e desejos reais das pessoas que compoem esse nucleo, especialemente das criancas. Assim, optar por vias alternativas  se trona uma libertacao. Um reencontro. Um momento real de construcao de autonomia e de sentido.  Implica abrir a possibilidade para explorar formas de viver nao convencionais. 

En "Cine para estudiantes" siempre hemos creido que el "homeschooling" es una alternativa educativa válida y de calidad y que las nuevas tecnologías de la comunicación ensanchan las posibilidades de este sistema de enseñanza.

Con esta idea, la de aportar nuestro trabajo a los nuevos sistemas de enseñanza que posibilita internet, en 2011 abrimos la página web www.cinemaperaestudiants.cat donde vamos colgando el material que elaboramos en nuestras sesiones de cine con escuelas de todo Cataluña.

Una gran parte de ese material es de acceso libre desde cualquier ordenador conectado a internet. Hay actividades en pdf y actividades interactivas y autocorregibles, principalmente para las áreas de lengua inglesa y francesa.  

Con la idea de facilitar la localización de las películas, nuestra página web contiene, además, un buscador de films clasificados por diferentes conceptos: edades, áreas del currículum, temas, etc... La lista de títulos se va ampliando constantemente. Además, algunas de esas películas se pueden visionar online si se reside en España, y los que residáis fuera las podéis comprar en DVD o Bluray.

Así pues, creemos que los que estáis implicados en el "homeschooling" tenéis otra herramienta de trabajo en nuestra web.

Un saludo a todos

Cine para estudiantes

www.cinemaperaestudiants.cat

 

Como profesor siempre utilicé el cine en mis clases. Como papá homeschooler también. Vemos muchas películas con mis hijos. Pero de todas las experiencias con este recurso maravilloso, la mejor fue el estudio de la historia a través de peliculas. Vimos con Rafael, mas de 70 peliculas que nos permitieron entender desde la pre-historia, pasando por la antigüedad  la edad media, el renacimiento  hasta la modernidad y pos-modernidad. Luego de esa experiencia, localizar las épocas  y sus características fue siempre fácil para Rafael. Ya compartí el link de ustedes en mis redes y en mi blog. Gracias!!!!!

Muy rico el material! Gracias!

Pode ser uma oportunidade para o estudo do idioma Espanhol.

pois é!!!

Podemos ampliar mais quais seriam "as novas tecnologias da informação" potenciais nesse processo?

Yanna, o modo como produzimos, distribuimos e concentramos informacao, mudou com a chegada das novas tecnologias de comunicacao (telefonia celular, internet, tablets) e seus correlatos, as redes sociais. A informacao circula a um ritmo acelerado e permeia as relacoes sociais nos mais diversos lugares e localidades do planeta. Os centros concentradores de informacao perdem assim seu dominio sobre a informacao. O controle se distribui, de dilui, se desconcentra. Se compartilham dados de todos os tipos de conhecimento. As comunidades produtoras de informacao e conhecimento se conectam e sao interferidas impertinentemente por usuarios, por leigos, mpor interessados. As antigas fronteiras institucionais se derretem e sao transcendidas pelos fluxos, pelos dialogos, pelas consultas que emergem desde os mais inusitados pontos. Nesse panorama a familia, leiga e desinformada desaparece e emerge a familia conectada, a familia que hackea, a familia que atua nas redes e que confere informacoes. Tambem emerge a familia que produz conteudos. Tudo isso potencializa sim um escenario diferente. Um escenario que supera as instituicoes que ainda se supoem detentoras de poder simbolico insubstituivel. 

RSS

Nuevo Proyecto Fundación Teléfonica

EXPERIENCIAS EDUCATIVAS SXXI

¿Quieres conocer las últimas experiencias educativas? Asómate al nuevo proyecto de Fundación Telefónica

Encuentro Internacional Educación

imagem enlace à vídeo

Álbum fotográfico

Insiders

imagen enlace a la página de los insiders

imagem enlace à página dos insiders

© 2019   Creada por Encuentro Educación 2012 - 2013.   Con tecnología de

Insignias  |  Informar un problema  |  Términos de servicio