A Dialética da ética e a Fragmentação da Educação. (Reflexão Cultura- História e atualidade)

O jeitinho, portanto, equivale a uma “zona cinzenta moral” entre o certo e o errado. Se uma situação é classificada como jeitinho, o que se está afirmando é que, dependendo das circunstâncias, essa situação pode passar de errada a certa. Não há uma regra universal e superior que regule o mundo para além das circunstâncias. O que existe são julgamentos caso a caso que podem concluir que, dependendo do contexto, se trata de algo certo ou errado (ALMEIDA, p. 47-48, 2007

A fragmentação da Educação por “Educações” é benéfica para  a construção de um indivíduo íntegro? Até que ponto estamos enfantizando os vícios por meio de discursos dialéticos (Drogue-se, mas use seringas descartáveis; transe mas use camisinha), transformando-os em virtudes? Até quando estamos  valorizando o jeitinho e a alegalidade no carater de nossos jovens por meio das “Educações”? Uma reflexão segundo Roberto Damatta,"fomos criados numa casa onde, desde a mais tenra idade, aprendemos que há sempre um modo de satisfazer nossas vontades e desejos, mesmo que isso vá de encontro às normas do bom senso e da coletividade em geral" (2001, p. 63-64). Portanto, se queremos formar um cidadão mais ético devemos repensar na forma como estamos conduzindo a sua formação.

Atualmente, se fala tanto contra regimes ditatoriais, mas será que estamos formando os nossos educandos para serem livres? Em Sérgio Buarque de Holanda, há uma nominação do imaginário coletivo que é o Homem cordial; em suma, é o brasileiro envolvido pela cultura do jeitinho, incapaz de cumprir normas coletivas e impessoais.

 “A personalidade cordial está pronta para obedecer cegamente ao mito do herói individualizado (o líder carismático,  o Imperador, o Pai dos Pobres, o Homem Comum das Ruas (...)O homem cordial está disposto a acordar com qualquer conceito, se este for apresentado em  uma relação cordial, ou seja, de coração a coração, de maneira  afetuosa ou agressiva” (SEGUNDO, 2010).

 Bem, com a fragmentação da Educação, Será que estamos de fato preparando esses jovens para serem cidadãos ou escravos? “No Brasil, a democracia não passa de um mal entendido tendo em vista a persistência de um certo imaginário colonial, da cultura da escravidão, da cultura da  diferenciação, do favor e do jeitinho.“ (Sérgio Buarque de Holanda).

Queremos manter esta forma de democracia construída na corrupção e no medo causado pelo patrulhamento do politicamente correto?

“ O patrão e a polícia para os “de baixo” e o político e o “influente” para os  “de cima”, são recorrentes na estrutura da sociedad e brasileira" (SEGUNDO, 2010,  p. 6).

 

  Que A Educação forme o Bom Cidadão, em vez de darmos continuidade ao ciclo vicioso do jeitinho e da alegalidade. Acredito que podemos fazer melhor por meio da educação interdisciplinar. Afinal,o curriculo multidisciplinar tem  muito mais impacto na vida de nossos jovens (recordando, que a educação é  um processo holístico e o cérebro  somente assimila  informações pormeio de  associações)  do que se criar mais duas cadeiras:, que darão brechas para o “homem cordial” público entrar em ação.A cordialidade também alcança a prestação  do serviço público, pois onde não existe mínima impessoalidade de procedimentos  impera a lógica do coração, que acolhe, protege e premia familiares, amigos e clientes.” (HOLANDA, p. 147,2007)

Bibliografia:
ALVIM, Joaquim Leonel de Rezende &NUNES, Tiago de García. O JEITINHO BRASILEIRO, O HOMEM CORDIAL E A IMPESSOALIDADE ADMINISTRATIVA: ENCONTROS E DESENCONTROS NA NAVEGAÇÃO DA MÁQUINA PÚBLICA BRASILEIRA. Fonte/span> http://www.ufpel.tche.br/isp/ppgcs/eics/dvd/documentos/gts_llleics/...; Acesso e fevereiro de 2013.

AVILA, Ana Paula Oliveira. O Princípio da Impessoalidade da Administração
Pública Rio de Janeiro: Renovar, 2004.

HOLANDA, Sérgio Buarque de, Raízes do Brasil São Paulo: Companhia das letras 2007.

PRADO, Dom Lourenço (OSB) - Entre Política e Educação- Artigos e Ensaios. Ed.  Marques Saraiva Gráficos e Editores, Rio de Janeiro, RJ- 1999.

1

;

Vistas: 152

Comentario

¡Tienes que ser miembro de Encuentro Internacional de Educación 2012 - 2013 para agregar comentarios!

Nuevo Proyecto Fundación Teléfonica

EXPERIENCIAS EDUCATIVAS SXXI

¿Quieres conocer las últimas experiencias educativas? Asómate al nuevo proyecto de Fundación Telefónica

Encuentro Internacional Educación

imagem enlace à vídeo

Álbum fotográfico

Insiders

imagen enlace a la página de los insiders

imagem enlace à página dos insiders

© 2020   Creada por Encuentro Educación 2012 - 2013.   Con tecnología de

Insignias  |  Informar un problema  |  Términos de servicio