As novas tecnologias na atual sociedade

 

  O uso das tecnologias na área educacional de acordo com Tajra (2000), no inicio da introdução dos recursos tecnológicos na área educacional, houve uma tendência a imaginar que as tecnologias iriam solucionar os problemas educacionais, podendo chegar, inclusive a substituir os proprios professores. No entanto, com o passar do tempo, percebeu-se a possibilidade de utilizar esses instrumentos para sistematizar os processos e a organização educacional e uma reestruturação do papel do professor.

Segundo Tajra (2000), tecnologia educacional é uma maneira sistemática de elaborar, levar a cabo e avaliar todo o processo de aprendizagem em termos objetivos específicos, baseados na investigação da aprendizagem e da comunicação humana, empregando uma combinação de recursos humanos e materiais para conseguir uma aprendizagem mais efetiva.

Para Orth (1999) outro fator relevante na utilização e incorporação das novas tecnologias nas escolas relacionam-se a ampliação da área de atuação das mesmas. Coloca que através das redes de comunicação é possível a realização de interconexões com instituições educacionais de varias partes do mundo, por meio de trocas e intercâmbios, enriquecendo, assim o ambiente escolar, contribuindo não so com a aprendizagem dos alunos, mas também para a melhoria do relacionamento entre as escolas e para a comunidade como um todo.

Simões (2002) entende que as inovações tecnológicas tem produzido transformações na organização social, no trabalho no cotidiano, atingindo assim toda a sociedade e introduzindo mudanças relevantes no conhecimento, na cultura e nas relações de poder, exigindo das pessoas, das instituições e da sociedade como um todo, a busca de formas de inserção e participação na nova realidade. As escolas também são tecnologias; são alternativas de solução para a educação e aprendizagem. Segundo afirma Mecklenburger (1990, p.106-107):

 “A escola é uma tecnologia da educação, no mesmo sentido em que os carros são uma tecnologia de transporte. Com a escolaridade maciça, as salas de aula são invenções tecnológicas criadas com a finalidade de realizarem uma tarefa educacional. São um meio de organizar uma grande quantidade de pessoas para que possam aprender determinadas coisas”.

Quando utilizamos o termo tecnologia educacional, os educadores consideram como um paradigma do futuro, mas a tecnologia educacional esta relacionada aos antigos instrumentos utilizados no processo ensino-aprendizagem. Pois o giz, a lousa, o retroprojetor, o vídeo, a televisão, o jornal impresso, um aparelho de som, um gravador de fitas cassete e de vídeo, o radio, o livro e o computador são todos elementos instrumentais componentes da tecnologia educacional. Os demais instrumentos tem seus usos limitados.

Por exemplo a programação de uma sala de aula com o uso do radio terá sempre de ser realizada no horário do programa da transmissora de radio. O aluno e um receptor de mensagens transmitidas, não ocorrendo a interatividade com o radio. O videocassete possibilita a paralisação da apresentação, conforme o interesse do professor, mas também não ocorre a interatividade. No caso do giz, alem de ter uma produção lenta e cansativa, muitos professores apresentam sintomas alérgicos ao seu pó; dessa forma, o retroprojetor ganhou um imenso impulso, facilitando, agilizando e tornando a aula mais atrativa, mas este não apresenta características alem da projeção de imagens num telão. O uso da televisão, também e passivo e temos de nos adequar a programação prevista pela emissora.

A vantagem do computador em relação aos demais recursos tecnológicos no âmbito educacional, esta relacionado a sua característica de interatividade, a sua grande possibilidade de ser um instrumento que pode ser utilizado para facilitar a aprendizagem individualizada, visto que ele só executa o que ordenamos; portanto, limita-se aos nossos potenciais e anseios. Além disso vários dos recursos citados anteriormente podem ser incorporados ao computados. Pois já e possível acessarmos a internet e ao mesmo tempo ouvir radio, apartir do rela áudio, podemos inserir nas nossas apresentações nos computadores, as fotos e filmagens que produzimos com a maquina fotográfica e a filmadora; os retroprojetores tomam uma nova forma, passando para os data-show, para acessarmos a televisão pelo computador, basta termos o Aver TV; podemos conversar com pessoas distantes, utilizando o microfone do computador e a web cam, ou seja, o computador funciona como um grande aglutinador de varias tecnologias, portanto ele é uma máquina que possibilita a interatividade em tempo real.

Com isso o conceito básico de diferenciação dessa maquina em relação as demais, também se da por conta do seu próprio sistema de funcionamento, entrada, processamento e saída de informações, coisa que nenhuma outra maquina dispõe. Existem vários mitos que cercam o uso das tecnologias na área educacional, e muitas questões ainda estão sem respostas; mas, se verificamos com exatidão a origem da palavra técnica, podemos verificar que há muito tempo usamos varias técnicas em favor do aprendizado. A escola também participa dessas alterações tecnológicas, mas de uma forma bem mais lenta. Por séculos, o ensino era destinado apenas a minorias privilegiadas. A primeira grande conquista tecnológica foi o livro que há anos vem sendo carro-chefe tecnológico na educação e não constatamos que o livro e o resultado de uma técnica. Os primeiros livros, na idade media, eram enormes e ficavam presos por correntes; a sua leitura era efetuada em voz alta no átrio, para que a platéia pudesse ter acesso as suas informações. O primordial para atualidade e a inovação que tanto fortalece o espírito de modernidade, que serve como justificativa para o desenvolvimento limitado. Será que de fato, mudamos ou apenas trocamos os instrumentos utilizados? Será que incorporamos a crença de que a instrumentalização e determinante do progresso.
Se analisarmos o uso das tecnologias educacionais, podemos concluir que ela transcorreu em dois momentos: por volta das décadas de 50 e 60, ela era vista como o estudo dos meios como geradores de aprendizagens e, apartir da década de 70, ela foi redirecionada para o estudo do ensino como processo tecnológico.

Pablo Pond (1994) define tecnologia educacional da seguinte forma: É uma maneira sistemática de elaborar, levar a cabo e avaliar todo o processo de aprendizagem e da comunicação humana, empregando uma combinação de recursos humanos e materiais para conseguir uma aprendizagem mais efetiva.

A tecnologia educacional não é um a ciência, mas sim uma disciplina orientada para a prática controlável e pelo método cientifico, a qual recebe contribuições das teorias da psicologia da aprendizagem, das teorias da comunicação e da teoria de sistemas (Mariana Maggio).

A utilização de recursos tecnológicos educacionais baseia-se nas formas de aprendizagens, nas fases de desenvolvimento infantil, nos diversos tipos de meios de comunicação e na integração de todos esses componentes de forma conjunta e interdependente por meio de atividades educacionais e sociais.

 

Obs.: Deixo em anexo um pequeno vídeo, mostrando alguns recursos pedagógicos utilizados em sala de aula diariamente na turma ACELERA BRASIL 2011 da Unidade Escolar Demerval Lobão, Cidade de Teresina-Piauí, a qual atuo como docente neste ano de 2011.

Link de acesso:

 

http://youtu.be/iisHAz3uBgc

 

Vanessa Moura

 

Bibliográfia


DE PABLOS, J. P. Visões e conceitos sobre a tecnologia educacional. In:

SANCHO, J. M. (Org.). Para uma tecnologia educacional. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

 

ORTH,Miguel. Porque usar as novas tecnologias em sala de aula? Educação e Cidadania. Porto Alegre: v.2, 1999, p.44.

 

SIMÕES, Viviane Augusta Pires. Utilização de novas tecnologias educacionais nas escolas da rede estadual da cidade de Umuarama-PR. Dissertação de Mestrado em Educação. UFU, 2002.

 

TAJRA, F. Informática na Educação: novas ferramentas para o professor da atualidade. 2ª Ed. São Paulo, Erica, 2000.

 

TAJRA, Sanmya Feitosa; Informática na Educação: novas ferramentas pedagógicas para o professor da atualidade; 3 ed. Ver., atual e ampl.-São Paulo: Erica, 2001

 

 

 

 


Vistas: 4395

Comentario

¡Tienes que ser miembro de Encuentro Internacional de Educación 2012 - 2013 para agregar comentarios!

Nuevo Proyecto Fundación Teléfonica

EXPERIENCIAS EDUCATIVAS SXXI

¿Quieres conocer las últimas experiencias educativas? Asómate al nuevo proyecto de Fundación Telefónica

Encuentro Internacional Educación

imagem enlace à vídeo

Álbum fotográfico

Insiders

imagen enlace a la página de los insiders

imagem enlace à página dos insiders

© 2020   Creada por Encuentro Educación 2012 - 2013.   Con tecnología de

Insignias  |  Informar un problema  |  Términos de servicio